Nova Tabela do Imposto de Renda 2024

Os anuncios do Governo no fim de semana

O governo federal divulgou A nova tabela do Imposto de Renda 2024 com a correção em 10,92% no inicio dessa semana (01/05/23) junto com o aumento do salário mínimo, que já havia sido reajustado em janeiro de R$ 1.212,00 para R$ 1.302,00, teve o segundo reajuste do ano e a partir desta segunda (01 de maio) passou a ser R$ 1.320,00, significando aumento total de 8,91% de 2022 para 2023. O valor foi o primeiro aumento real (acima da inflação que foi de 5,79% em 2022) em seis anos.

O reajuste na tabela do impostos de renda 2024 elevou a faixa isenção de R$ 1.903,98 para R$ 2.112,00 e considerando o desconto padrão comum a todas as faixas de renda de R$ 528,00 fará que os trabalhadores que recebem até R$ 2.640,00 (dois salários mínimos) estejam isentos de imposto de renda como prometido no inicio do ano pelo governo. Segundo o governo, a ideia é elevar a isenção até R$ 5 mil, de forma gradual, até o fim do mandato de Lula.

Tabela defasada

A tabela do IR não era atualizada desde 2015, oque gerou uma defasagem muito grande da tabela, levando a população com a renda mais baixa a pagar o imposto e vinha acarretando em muitas criticas aos governos anteriores e atual.

Segundo a Receita Federal, o contribuinte que se encontra na faixa de isenção não precisará fazer nada para garantir a isenção, pois os próprios sistemas do Fisco devem ser atualizados para permitir a concessão automática do desconto de R$ 528. No caso do imposto retido na fonte  as empresas devem fazer o calculo e definir qual desconto é melhor para o contribuinte, “é importante entender que esse desconto de R$ 528 é opcional, porque há pessoas que têm descontos maiores, como previdência, dependentes e pensão alimentícia” Thiago Godoy, educador financeiro da Rico Investimentos.

A Receita Federal estima que 13,7 milhões de pessoas deixarão de pagar o IRPF – número que representa cerca de 40% do total de contribuintes. O governo deve deixar de receber R$ 3,2 bilhões em 2023 (de maio a dezembro) e R$ 5,88 bilhões em 2024. Oque vai ter a vantagem pratica de mais dinheiro em circulação, gerando mais renda e emprego. Os cálculos são do Ministério da Fazenda.

imposto de renda 2023A MP foi assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad. O texto já está em vigor, mas ainda precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional em até 120 dias para não perder validade.

No entanto, que a mudança não afeta as declarações do Imposto de Renda 2023 que está sendo feita até 31/03/23. Isso, porque o contribuinte declara o imposto relativo ao ano anterior – ou seja, a nova regra vai impactar o ano-calendário 2023, que só é declarado em 2024.

Quem será afetado pela mudança?

A conta do Impoto de Renda depende de uma tabela dividida em quatro faixas de renda, com uma alíquota progressiva que vai de 7,5% a 27,5%. A faixa máxima atinge os salários acima de R$ 4.664,68.

A medida vai beneficiar mais as pessoas que têm renda mais baixa, mas afeta todos os contribuintes, mesmo quem tem rendimentos altos se beneficia da isenção, uma vez que o imposto não é cobrado sobre todo o salário – só incide nos valores que ultrapassam as faixas isentas ou de tributação reduzida.

Foi criada uma dedução automática de R$ 528 que é opcional – ou seja, quem tem direito a descontos maiores pela legislação atual (previdência, dependentes, alimentos) não será prejudicado. Nesse cenário, será abatido o total do desconto a que o contribuinte tem direito, e não apenas os R$ 528.

Veja abaixo uma simulação feita pela Receita Federal

Cálculo do Imposto de Renda com base nos novos valores

Renda tributável mensal Desconto simplificado Valor a ser considerado para o cálculo do IR IRPF máximo
R$ 2.640 R$ 528 R$ 2.112 R$ 0,00
R$ 2.700 R$ 528 R$ 2.172 R$ 4,50
R$ 3.500 R$ 528 R$ 2.972 R$ 75,40
R$ 5.000 R$ 528 R$ 4.472 R$ 354,47

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *